Ciência

NASA adia retorno da Starliner para análise prolongada de dados

NASA adia retorno da Starliner para análise prolongada de dados (Foto: Reprodução)

Na terça-feira, autoridades da NASA e da Boeing anunciaram que a revisão completa dos dados do desempenho da espaçonave Starliner exigirá mais quatro dias antes de autorizar seu retorno à Terra. O novo cronograma, sujeito a revisões finais no final desta semana, prevê o desacoplamento da Starliner da Estação Espacial Internacional às 22h10 ET de terça-feira, 25 de junho (02h10 UTC de 26 de junho), com o pouso programado para as 4:51 ET de 26 de junho (08:51 UTC) no White Sands Test Facility, Novo México.

Veja também: WhatsApp permite envio de fotos e vídeos em HD por padrão

Continua após o anúncio

Durante uma coletiva de imprensa, o gerente do Programa de Tripulação Comercial da NASA, Steve Stich, explicou que o adiamento proporcionaria à equipe tempo adicional para análises detalhadas dos dados e garantir que todos os preparativos estejam completos antes da volta da espaçonave. A NASA enfrenta desafios significativos de hardware desde o voo da Starliner para a Estação Espacial Internacional há quase duas semanas, incluindo cinco vazamentos separados no sistema de hélio que pressuriza a propulsão da Starliner e a falha de cinco dos 28 propulsores do sistema de controle de reação durante a aproximação da estação.

NASA adia retorno da Starliner para análise prolongada de dados (Foto: Reprodução)
NASA adia retorno da Starliner para análise prolongada de dados (Foto: Reprodução)

NASA e Starliner é um assunto bastante comentado internacionalmente

Desde então, engenheiros da NASA e da Boeing têm trabalhado para resolver esses problemas. Um passo crucial foi dado em 15 de junho, quando a Starliner foi ligada para um teste de propulsor. Durante o teste, os engenheiros observaram uma diminuição nas taxas de vazamento de hélio no módulo de serviço da Starliner em comparação com testes anteriores, proporcionando maior confiança na gestão da perda de hélio, mesmo antes de identificar precisamente a causa do vazamento.

Continua após a publicidade

A NASA mantém uma abordagem cautelosa em relação à Starliner, mantendo todos curiosos nas redes sociais, dada a importância deste ser o primeiro voo tripulado do veículo, financiado pela agência espacial para fornecer serviços de transporte regular de astronautas para a Estação Espacial Internacional em rotações de seis meses. Este voo de teste inicial, com os astronautas da NASA Butch Wilmore e Suni Williams a bordo, visa fornecer dados cruciais para a certificação do veículo para missões operacionais futuras.

Continua após a publicidade

Compartilhe:
Mostrar comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *