Bem-vindo!

Ao se registrar conosco, você poderá discutir, compartilhar e enviar mensagens privadas com outros membros de nossa comunidade.

Inscreva-se agora!
  • Olá, o tema escuro já está disponível no HT Fórum. Para usar, basta ir no final da página e clicar em (Fluent), em seguida selecione o (Fluent V2 Dark).

Rádio AM/FM Em Brasília

Membro conhecido
Sep
1,028
1,725

Regulamento que viabiliza migração AM-FM, com disponibilização da faixa estendida, passa a valer no dia 3​

Brasília - Documento visa simplificar o ambiente regulatório de radiodifusão no país

O novo Regulamento sobre Canalização e Uso de Radiofrequências, aprovado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) vai entrar em vigor no dia 3 de novembro. Esse novo regulamento vai levar diversas mudanças na regulamentação do setor da radiodifusão, como a viabilização da migração AM-FM e a disponibilização da faixa estendida, que será operada de 76.1 FM a 87.5 FM.

O documento visa simplificar o ambiente regulatório de radiodifusão no país, destina faixas de radiofrequência e deve viabilizar os pedidos de migração das emissoras que operam em AM para FM. Segundo o Ministério das Comunicações, atualmente, 390 solicitações deste tipo estão na fila.

O secretário de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, destacou a simplificação que o processo trouxe para o setor. "Antes da resolução, para analisar a regulamentação técnica era necessário consultar 35 resoluções, com essa nova resolução, essa informação está consolidada em um único documento da Anatel", comentou.

Faixa Estendida

A nova regulação no setor deve ampliar o FM, que hoje tem canais entre 87.7 FM e 107.9 FM. A ideia, segundo o Minicom, é que o dial FM seja estendido e passe a permitir novas estações de rádio entre as faixas 76.1 FM e 87.5 FM. A ampliação é fundamental para atender as emissoras que estão vindo do AM. A migração do AM para o FM ocorre, principalmente, pelo abandono dos ouvintes ao AM, motivado pela presença de interferências e ruídos, especialmente nas áreas urbanas, o que acaba tornando a sintonização dessas estações de rádio uma grande dor de cabeça.

Entre as vantagens, o FM tem uma melhor qualidade de áudio e transmissão, além de estar presente nos smartphones, o que permite maior audiência e crescimento no faturamento. Com os novos atos da Anatel, a nova faixa estendida deve viabilizar a disponibilização de 60 canais em cada município.

De acordo com Vinicius Caram, superintendente de Outorga da Anatel, tão logo o novo regulamento entre em vigor, o caminho para o uso da faixa estendida pelas emissoras de rádio estará aberto. Isso porque esse espectro - que antes compreendia os canais 5 e 6 da TV analógica - já foi liberado com a digitalização da televisão.

Vinicius destaca que a destinação de faixas de radiofrequência para as emissoras de rádio vai trazer segurança jurídica e transparência para setor, ao indicar as frequências e canais a serem usados. "O regulamento era um anseio de todos, do setor de radiodifusão, da agência e do Ministério das Comunicações. Permite o tão esperado FM estendido, permitindo mais 12 Mhz ou 60 canais para finalizar a migração de AM para FM", comemorou.
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725

Migração AM-FM: expectativas para a faixa estendida e uso do segundo adjacente​


O processo de migração AM-FM, iniciado em 2013, conta com um atendimento em torno de 1350 canais e restam 300 canais para faixa estendida.

Quando falamos de faixa estendida, de 76 a 88 MHz, nós temos duas situações para observar: primeiro a faixa estendida só será possível onde já houve desligamento da TV analógica. Então, regiões de fronteiras internacionais como Foz do Iguaçu, há um impeditivo para o uso, pois os países vizinhos ao Brasil não desligaram a TV analógica, que utiliza os canais 5 e 6 (incidem na faixa estendida de FM).

Mas é interessante falar que a resolução 721 da Anatel, de fevereiro de 2020, que deve entrar efetivamente em vigor dia 3 de novembro próximo, juntamente com os novos requisitos técnicos de AM, FM e TV publicados na semana passada, mudam as relações de proteção entre os canais, admitindo o segundo adjacente na mesma localidade (por exemplo, o segundo adjacente de 97.7 FM pode ser 97.3 FM ou 98.1 FM), caso haja viabilidade técnica.

Essa relação, de uso do segundo adjacente numa mesma localidade, vai mudar o panorama de canalização, mas em locais onde não existem tantos canais. Se nós falarmos das regiões Sudeste e Sul, basta mexer em um canal que mesmo sendo segundo adjacente viável, ele será uma emissora da região, ou seja, causará interferência. É preciso tomar muito cuidado com essas situações.

O setor imagina que a Anatel e o Ministro das Comunicações, a partir de 3 de novembro, poderão já estabelecer o plano de emissoras em FM da faixa estendida para atender os 300 canais que não foram atendidos pelo processo, ou seja, sem espaço na faixa tradicional. Não será estranho se, daqui alguns dias, for disponibilizada uma relação de cidades com canais de faixa estendida.

Isto é o esperado pela adoção da resolução 721/2020, de fevereiro. Com o novo requisito técnico, o setor espera estar em todas as localidades congestionadas de emissoras em frequência modulada, que necessitam canais para a migração e estabelecer então um plano de faixa estendida para essas localidades.
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725

Anatel publica Consulta Pública com a canalização do FM estendido para migração AM-FM em todo o Brasil​

Brasília – Ao todo, são 365 canais de várias capitais, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, além de cidades do interior

Atualizado às 16h12 - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou nesta segunda-feira (26) a Consulta Pública nº 70 de 20 de outubro de 2020 para comentários públicos referentes a centenas de canais que serão utilizados para a migração AM-FM. A maioria deles são destinados à canalização do chamado dial FM estendido incluindo diversas capitais, como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Recife, Porto Alegre, além de grandes cidades como Campinas, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Sorocaba, Joinville, Londrina, entre outras. Confira logo abaixo a lista de frequências de FMe (faixa estendido) nas capitais e em algumas das principais cidades do interior.

Ao todo, são 365 canais (na maioria em dial estendido) em 14 estados. Entre as cidades que foram contempladas nesta consulta estão São Paulo, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Aracaju, Florianópolis e as cidades das respectivas regiões metropolitanas. Além disso, há cidades no interior do país, como Blumenau, Criciúma, Joinville, Campinas, Sorocaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Santos, São Jose dos Campos.
A consulta também apresentou canalização para a cidade de Foz do Iguaçu, onde poderá ocorrer conflitos com canais de outros países. Neste caso, segundo a consulta pública, os canais que estão localizados em zona de fronteira, indicados com "(ZC)" no campo observações, somente serão efetivados após a necessária coordenação com as administrações do Mercosul.
As contribuições e sugestões fundamentadas e devidamente identificadas devem ser encaminhadas por meio do formulário eletrônico do Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública (SACP), até às 23 horas e 59 minutos do décimo quinto dia da publicação do seu extrato no Diário Oficial da União, ou seja, até o dia 17 de novembro.
Na mesma consulta também há a liberação de canais em FM convencional (88.1 FM a 107.9 FM) que foram destinados para a migração AM-FM em algumas praças, caso de Uberlândia (MG) que contará com uma nova rádio de classe E3 (saiba mais sobre a classificação das estações).
Novo regulamento sobre canalização entre em vigor no dia 3
O novo Regulamento sobre Canalização e Uso de Radiofrequências, aprovado pela Anatel vai entrar em vigor na próxima terça-feira (3). Esse novo regulamento vai levar diversas mudanças na regulamentação do setor da radiodifusão, como a viabilização da migração AM-FM e a disponibilização da faixa estendida, que será operada de 76.1 FM a 87.5 FM.
 
Membro conhecido
Sep
239
494
pessoal, o Paulo de Abreu surpreendendo novamente. Depois de ressuscitar a 102.3 em Alexânia, parece que ressuscitou também a 94.1, da concessão em Corumbá de Goiás. O que será de programação que tá rolando nela?
 
Membro conhecido
Sep
239
494
De Acordo Com O LINE UP é a Mais FM De Formato Popular/Hits
deve ser do mesmo jeito da 101.3 (Mais FM Brasília), do dono da Rede Brasil e RBTV, Marcos Tolentino. Bom eu até tentei sintonizar essa 94.1 e nada de sinal, provavelmente só deve tá pegando lá em Corumbá de Goiás mesmo. E a 102.3 parece que ainda tá com interferência da rádio evangélica pirata, a Impacto FM.
 
Membro conhecido
Sep
239
494
eu conferi ainda há pouco lá no site da rede mundial, e a 94.1 Mais FM está com áudio online. Já a 102.3 de Alexânia, está sem o áudio online.
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725
O dial de Brasília e entorno está triste mesmo. Falta ousadia, inovação e agora acabou a criatividade para os nomes das rádios. São 4 emissoras com o mesmo nome.

94,1 - Mais FM
101,3 - Mais FM
102,3 - Mais FM
103,1 - Mais FM
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725

Anatel prorroga Consulta Pública com a canalização do FM estendido para migração AM-FM até o dia 9 de dezembro​

Brasília – Ao todo, são 365 canais de várias capitais, incluindo São Paulo e Rio de Janeiro, além de cidades do interior

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) decidiu prorrogar o prazo de vencimento das contribuições e sugestões da Consulta Pública nº 70 de 20 de outubro de 2020 referentes a centenas de canais que serão utilizados para a migração AM-FM. Inicialmente, a consulta tinha previsão de ser encerrada nesta segunda-feira (9), a Anatel prorrogou o prazo até 9 de dezembro.


A consulta pública prevê centenas de canais destinados à canalização do chamado dial FM estendido. O documento sugere diversas cidades, incluindo diversas capitais como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Recife, Porto Alegre e suas respectivas regiões metropolitanas, além de grandes cidades como Campinas, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Sorocaba, Joinville, Londrina, entre outras.

Outra novidade que essa consulta pública pode trazer são as rádios que estão previstas no dial estendido terem a oportunidade de migrar para o dial convencional (88 FM a 107 FM). De acordo com Eduardo Cappia, diretor técnico da AESP, serão realizadas reuniões setoriais por estado, com a presença da ABERT, para levantar a hipótese de se ter mais emissoras conquistando um canal na frequência convencional.

"Deverá ser feita uma revisão no plano, tirar limitações da faixa estendida, estudar localização de estações, ou seja, otimizar, viabilizando as implantações na faixa estendida. Além disso, atender aos estados do Sul e Sudeste, onde a situação é mais crítica e também analisando os casos nas demais regiões do Brasil", ressaltou Cappia.

Ao todo, a consulta pública aponta 365 canais (na maioria em dial estendido) em 14 estados. Entre as cidades que foram contempladas nesta consulta estão São Paulo, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Belo Horizonte, Recife, Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Aracaju, Florianópolis e as cidades das respectivas regiões metropolitanas. Além disso, há cidades no interior do país, como Blumenau, Criciúma, Joinville, Campinas, Sorocaba, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Presidente Prudente, Santos, São Jose dos Campos.
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725
Alpha FM 89,9 retirou as locutoras e agora transmite só músicas no modo vitrolão. Virou moda isso no DF e mais uma que aderiu.

Clube FM com interatividade e distribuição de prêmios agradece e audiência cresce cada dia mais.
 
Membro conhecido
Sep
679
677
Alpha FM 89,9 retirou as locutoras e agora transmite só músicas no modo vitrolão. Virou moda isso no DF e mais uma que aderiu.

Clube FM com interatividade e distribuição de prêmios agradece e audiência cresce cada dia mais.

Que triste isso... sinal que não deu muito certo :(

Quando fica no vitrolão geralmente é quando a emissora está para "alugar"... ela ainda roda as vinhetas da Alpha e propagandas normalmente?
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725
Que triste isso... sinal que não deu muito certo :(

Quando fica no vitrolão geralmente é quando a emissora está para "alugar"... ela ainda roda as vinhetas da Alpha e propagandas normalmente?
Sim, continuam com as vinhetas da Alpha e alguns comerciais locais.

A concorrência no chamado segmento adulto aqui é muito grande - Alpha, Força Aérea, Senado, Antena 1, Nacional, Câmara, Nova Brasil, Achei, Cultura, Executiva, Rede Mais e justiça FM. E as rádios públicas tem a mesma programação.
 
Membro conhecido
Sep
141
297
Sim, continuam com as vinhetas da Alpha e alguns comerciais locais.

A concorrência no chamado segmento adulto aqui é muito grande - Alpha, Força Aérea, Senado, Antena 1, Nacional, Câmara, Nova Brasil, Achei, Cultura, Executiva, Rede Mais e justiça FM. E as rádios públicas tem a mesma programação.
Nessa lista ainda faltou a Verde Oliva.
 
Membro conhecido
Sep
141
297
Alpha FM 89,9 retirou as locutoras e agora transmite só músicas no modo vitrolão. Virou moda isso no DF e mais uma que aderiu.

Clube FM com interatividade e distribuição de prêmios agradece e audiência cresce cada dia mais.
Não sei como funcionava a transmissão em rede da Alpha pois me parece que as locutoras eram as mesmas para todas as praças, porém, faziam a locução de uma forma local. Quem está atualmente controlando a emissora é o grupo Vega de Goiânia, esses dias durante a madrugada a emissora ficou muda, no automático e parece que havia travado. Em Anápolis estão implantando horários locais na Clube e que deve ser implantado também em Goiânia e aqui parece que está sendo o inverso.
Talvez haja algum problema técnico ou desistiram do projeto.
 
Membro conhecido
Sep
1,028
1,725
Não sei como funcionava a transmissão em rede da Alpha pois me parece que as locutoras eram as mesmas para todas as praças, porém, faziam a locução de uma forma local. Quem está atualmente controlando a emissora é o grupo Vega de Goiânia, esses dias durante a madrugada a emissora ficou muda, no automático e parece que havia travado. Em Anápolis estão implantando horários locais na Clube e que deve ser implantado também em Goiânia e aqui parece que está sendo o inverso.
Talvez haja algum problema técnico ou desistiram do projeto.
Sim, as locutoras da Alpha DF eram de SP.

Mercado radiofônico de Goiânia está bombando. Novidades quase todos os meses e muito profissionalismo.

Aqui no DF só andamos para trás. Vamos aguardar a prometida migração das AM, quem sabe vamos ter alguma surpresa.
 
Membro conhecido
Sep
679
677
Não sei como funcionava a transmissão em rede da Alpha pois me parece que as locutoras eram as mesmas para todas as praças, porém, faziam a locução de uma forma local. Quem está atualmente controlando a emissora é o grupo Vega de Goiânia, esses dias durante a madrugada a emissora ficou muda, no automático e parece que havia travado. Em Anápolis estão implantando horários locais na Clube e que deve ser implantado também em Goiânia e aqui parece que está sendo o inverso.
Talvez haja algum problema técnico ou desistiram do projeto.

Parece ser o mesmo formato da 89 de Goiânia, que escuto muito pela internet... todos os locutores são de SP, mas fazem locução local, direcionada à região de Goiânia.
 
Membro conhecido
Sep
239
494
Parece ser o mesmo formato da 89 de Goiânia, que escuto muito pela internet... todos os locutores são de SP, mas fazem locução local, direcionada à região de Goiânia.
A 89 FM de Goiânia tem o seu esquema de locução dividida entre locutores de SP como Luciana Salomão (a Luka) e Danilo Carpigiani, e também locutores de Goiânia, que são Álvaro Cardoso e Alice
 
Top