Mercado

Shein: Americana ou Chinesa? Presidente cria polêmica

Shein

Em uma recente conferência no Instituto Milken, em Los Angeles, Donald Tang, presidente executivo da Shein, fez comentários que repercutiram de forma negativa na China, seu país de origem.

Tang afirmou que, apesar das raízes chinesas da Shein, a empresa deveria ser considerada norte-americana devido aos valores que representa. Essa declaração foi feita durante um esforço para atrair mais investimentos para um IPO em Londres.

Continua após o anúncio

Tang argumentou que os princípios corporativos da Shein, como inovação, liberdade de expressão, competição justa e estado de direito, são alinhados com os valores dos Estados Unidos.

Segundo ele, esses são os pilares que fazem da Shein uma empresa que, em essência, poderia ser vista como americana. Essa perspectiva provocou um acalorado debate sobre a verdadeira identidade da empresa.

Continua após a publicidade

Trata-se de inovação, trata-se de liberdade para expressar individualidade. Trata-se de jogo limpo, competição justa, estado de direito, todas essas coisas que defendemos são exatamente o que os Estados Unidos são. Então, se você olhar dessa forma, somos uma empresa americana.”, disse Donald Tang.

Shein deletou vídeos de Donald Tang

Para evitar uma maior repercussão, a Shein tomou medidas rápidas. Vídeos dos comentários de Tang foram removidos do site oficial da empresa e de seu canal no Vimeo em 7 de maio.

Além disso, diversos portais de notícias chineses deletaram postagens sobre as declarações de Tang, visando minimizar as interpretações equivocadas e o impacto negativo.

A reação da população da China foi rápida, com muitos criticando a aparente tentativa de “deschinesamento” da Shein. A empresa, que se tornou um fenômeno global, especialmente entre os jovens, agora enfrenta a tarefa de gerir a sua identidade entre suas origens chinesas e a imagem que deseja projetar no mercado internacional.

A busca da Shein por um IPO em Londres é um passo significativo em sua expansão global. No entanto, a controvérsia levantada pelas declarações de Tang adiciona uma camada de complexidade à sua estratégia de crescimento.

A questão que muitos se perguntam é se a Shein conseguirá equilibrar sua identidade chinesa com a tentativa de se posicionar como uma empresa global que incorpora valores ocidentais.

De onde surgiu a Shein?

A Shein é uma empresa global de moda e comércio eletrônico, que foi fundada na China. Sua origem remonta ao ano de 2008, quando foi estabelecida por Chris Xu, também conhecido como Yangtian Xu.

Inicialmente, a empresa focava na venda de vestidos de noiva, mas rapidamente expandiu seu portfólio para incluir uma vasta gama de roupas, acessórios, sapatos e outros produtos de moda.

A sede da Shein está localizada em Nanjing, uma cidade na província de Jiangsu, China. No entanto, a empresa opera globalmente, com centros de distribuição e escritórios em várias partes do mundo para facilitar suas operações internacionais.

Continua após a publicidade

Compartilhe:
Mostrar comentários (0)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *