• Seja bem vindo (a)! Esse é o HT Fórum Plus, um fórum criado para suprir a falta do extinto e lendário HTForum que foi fechado recentemente. Aqui nós temos os mesmos fóruns sobre diversos assuntos, exatamente como no antigo, sinta-se livre para ser um dos primeiros a criar tópicos sobre seu assunto preferido e convide seus amigos para participar. Ainda estamos em fase beta e por esse motivo muitas coisas por aqui estão em inglês, mas não se preocupe estamos trabalhando para deixar tudo perfeito. Infelizmente não é possível migrar o rico conteúdo do antigo fórum, mas podemos recomeçar uma nova história. (Nota: Não temos qualquer relação com a administração do antigo HT Forum, trata-se de um novo fórum)

Clube Disney+

admin

Luck
Staff member
1598572143689.png

Comentários sobre o Disney+ o serviço de streaming da Disney que está chegando no Brasil, dúvidas, elogios, críticas, novidades, e tudo que estiver relacionado.
 

Banzé

Membro ativo
Chegada do Disney+ esvazia catálogo da Amazon, Globoplay e Telecine

fonte: vcfaz.tv

Programado para chegar no Brasil em novembro, o lançamento do Disney+ já desfalca o catálogo de algumas das maiores plataformas de streaming do país. O Amazon, o Globoplay e o Telecine perdem títulos com a chegada de outubro. Enquanto, a Netflix há algum tempo já vem perdendo conteúdo da Disney no país, porém ainda possui alguns títulos da produtora no catálogo (cujo os direitos deverão expirar em breve).

O Amazon Prime Video será o mais afetado com a perda de 58 produções. Deixam a plataforma os filmes dos heróis da Marvel, a franquia completa de Star Wars, as animações “Toy Story 4″,Frozen 2″, “Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica”, os live-actions de “O Rei Leão”, “Aladdin” e “Dumbo”, além de longas como “Malévola: Dona do Mal”, “O Retorno de Mary Poppins”, “Vidro” entre outros.

Em outubro do ano passado, o serviço da Amazon fechou um acordo com a Disney que permitia o lançamento exclusivo de séries e filmes do estúdio americano. O catálogo de filmes foi bem explorado, porém poucos títulos televisivos da produtora foram incluídos, somente “Grey’s Anatomy”, Blackish”, a inédita “Little Fires Everywhere” e títulos herdados da FOX (a grande maioria já estava no catálogo do Globoplay). O acordo se encerra hoje (30), porém as séries não deixam o catálogo no momento.

O Globoplay também perderá títulos, sendo 22 filmes e 4 séries. Logo no inicio de outubro, deixam a plataforma as séries “Quantico”, “Siren”, “Inumanos” e “Manto e Adaga”, porém o serviço conseguiu a permanência de títulos como “Revenge” e “Scandal”. Deixarão a plataforma longas como “Malévola”, “Cinderela”, “Tomorrowland”, “Thor: O Mundo Sombrio”, “Capitão América 2 – O Soldado Invernal” e “Snowden: Herói ou Traidor?”, além das animações “Ratatouille”, “Wall-E”, “Universidade Monstros”, “Up: Altas Aventuras”, “Enrolados”, “Operação Big Hero” dentre outros.

Grande parte do acervo da Disney deixa também o streaming do Telecine, agora em outubro a plataforma deverá perder cerca de 40 títulos, no final de outubro é a vez de mais 20 títulos. A plataforma deixará de exibir os filmes da Marvel, animações como a franquia “Toy Story”, “Os Incríveis 2”, “Monstros S/A”, filmes do Disney Channel como “High School Musical” e “Descendentes”, live-actions como “A Bela e A Fera”, “Cinderela” e “Malévola”, clássicos como “Mary Poppins” e filmes adultos como “Walt Nos Bastidores De Mary Poppins” e “Cavalo de Guerra”. Porém alguns títulos do estúdio como “O Sexto Sentido”, “Histórias Cruzadas” e “Uma Linda Mulher” continuam pertencendo ao acervo do Telecine.

E agora?

Obviamente, a perda do acervo com a qualidade dos estúdios Disney fará falta aos catálogos das plataformas, mas não deverá impactar (à princípio) no número de assinaturas.

O Amazon Prime Video, que tinha como trunfo a exibição em primeira janela dos filmes da Disney, continua tendo acordo com a Lionsgate e a Telefilms, garantindo a estreia de vários filmes logo após a exibição nos cinemas. A plataforma americana vem garantindo também a exibição de filmes da Universal em segunda janela, logo após a exibição no Telecine (que antes chegavam na Netflix), garantindo assim filmes recentes no catálogo. A plataforma deve seguir o exemplo da Netflix e concentrar seus investimentos em séries originais.

O Globoplay terá um desfalque maior no conteúdo infantil, que já não é muito grande. O serviço adquiriu um grande pacote de atrações infantis que estrearão em breve tais como “O Livro da Selva”, “Marcus Level”, “Jamie Tem Tentáculos!”, “As Escolhas de Chucky”, além das pré-escolares “Ziggy and the Zoo Tram” e “Messy Vai a Okido”. As séries adultas do grupo Disney também poderão aparecer na plataforma, vide a recente estreia de “Grey’s Anatomy”.

O Telecine já havia sofrido o baque do fim do contrato de exclusividade com a Disney, no fim de setembro do ano passado. Porém, os títulos de catálogo continuaram a ser exibidos nos canais lineares e no serviço de streaming. O Telecine não divulgou se continuará oferecer os filmes da empresa em um futuro próximo. Porém mantém os contratos de primeira janela, para streaming e TV, com a FOX (empresa do grupo Disney), Universal, Paramount e MGM; e em segunda janela com a Warner e Sony.

Disney+

O serviço de streaming Disney+ está confirmado para chegar em toda a América Latina e Caribe a partir de novembro deste ano. A novidade já acumula 60,5 milhões de assinantes nos países que está presente. A plataforma será o destino exclusivo da seleção de filmes e séries de Disney, Pixar, Marvel, Star Wars, National Geographic, além de produções originais exclusivas, tornando-se a única plataforma de streaming onde estas produções estarão disponíveis.

Na América Latina, alguns dos novos filmes, séries, documentários e curtas produzidos estão programados para serem vistos somente na plataforma e disponíveis no lançamento do serviço, outros irão estrear posteriormente. Estes são alguns deles: “Falcão e o Soldado Invernal”, “WandaVision”, “Loki”, “The Mandalorian”, “Star Wars: The Clone Wars”, “High School Musical: O Musical – A Série”, “The Right Stuff” e “Disney Family Sundays”, entre outras.

O repertório completo de episódios de séries de sucesso com produção local da Disney que será gradualmente incorporado ao Disney+ para que um novo público descubra histórias como “Violetta”, “Sou Luna”, “BIA”, “O11ZE”, “Juacas”, “Peter Punk”, “Jungle Nest”, “Highway Rodando a Aventura”, “Quando Toca o Sino” “Art Attack” e crianças em idade pré-escolar poderão aprender e se divertir com “Nivis: Amigos de outro mundo”, “Junior Express”, “A Floricultura da Nana”, “A Casa do Disney Junior”, “Morko e Mali”, “O Jardim da Clarilu”, “Playground” e “Playhouse Disney”.

O serviço chega no país pelo valor de R$29 ao mês, o pacote anual sairá por R$ 290.

 

Faustoalves

Novo membro

Vivemos um momento de crise. O preço do Disney+ será competitivo?

Cobraremos em moeda local, não em dólar. Vamos estar na faixa de menor preço do Netflix (atualmente R$ 21,90), porque queremos uma penetração massiva no Brasil.
 
Top